Como os códigos de construção e as certificações de produtos ajudam os desenvolvedores?

Em novas construções e grandes reformas, os códigos de construção são frequentemente considerados como uma lista de verificação que deve ser cumprida para que o projeto possa prosseguir legalmente. Uma situação semelhante se aplica a produtos rotulados pela UL e outros Laboratórios de Testes Reconhecidos Nacionalmente (NRTLs), onde a conformidade é frequentemente associada a despesas inevitáveis. No entanto, mesmo que os códigos de construção e os produtos certificados fossem opcionais, ainda assim seriam a melhor decisão empresarial.

Os códigos de construção e as certificações de produtos protegem o investimento dos promotores imobiliários, ao mesmo tempo que salvaguardam a saúde dos ocupantes. Sem eles, os edifícios não seriam confiáveis ​​e inseguros – este artigo descreve alguns aspectos que seriam afetados sem códigos e certificações, enfatizando a importância de profissionais que dominem os códigos de construção para garantir a integridade e segurança estrutural.

Certifique-se de atender aos códigos de construção ao usar aparelhos seguros.

Contas de serviços públicos: eletricidade, gás e água

Os códigos de construção estabelecem uma linha de base de desempenho para todos os edifícios sob a jurisdição local. Embora a conformidade com o código exija trabalho de design, ela também garante um nível mínimo de desempenho. Por exemplo, existem taxas de fluxo mínimas para instalações hidráulicas, enquanto os aparelhos elétricos e de combustão são regulados por códigos de energia. Um edifício com um nível de desempenho abaixo dos requisitos do código teria contas de serviços públicos mais elevadas do que edifícios compatíveis.

Quando uma análise custo-benefício é aplicada a todo o ciclo de vida de um edifício, os aparelhos baratos e ineficientes são superados pelos equipamentos de alto desempenho, apesar do custo adicional. Considere o seguinte exemplo:

  • Um edifício com iluminação LED e sistemas de fluxo de refrigerante variável é mais caro do que um edifício com iluminação fluorescente e unidades HVAC integradas.

  • No entanto, a iluminação LED e os sistemas VRF têm um custo de propriedade mais baixo a longo prazo.

Os códigos de construção podem ser atendidos sem o uso das tecnologias mais recentes do mercado, pois normalmente estabelecem um nível de desempenho que equilibra custo e eficiência. No entanto, exceder os requisitos do código de construção muitas vezes compensa.

Conforto e saúde dos ocupantes

Os códigos de construção fornecem diretrizes detalhadas para dimensionar as instalações MEP, e ignorá-los levaria a equipamentos superdimensionados ou subdimensionados. O desempenho do edifício é prejudicado em ambos os casos, conforme demonstrado pelos seguintes exemplos:

Sistema Construtivo

Problemas quando subdimensionado

Problemas quando superdimensionado

Iluminação

A visibilidade reduzida é perigosa e muitas tarefas tornam-se mais difíceis.

A iluminação excessiva pode ser desconfortável, especialmente se causar ofuscamento.

AVAC

Os sistemas HVAC subdimensionados não conseguem controlar a temperatura de forma eficaz.

Os sistemas HVAC de grandes dimensões são mais caros e mais exigentes em termos de manutenção.

Ventilação

O fluxo de ar insuficiente é prejudicial para a qualidade do ar interior, afetando a saúde dos ocupantes.

Ventiladores superdimensionados causam velocidade excessiva do ar, o que pode ser desconfortável. Eles também podem ser barulhentos.

Bombas de reforço

Uma bomba subdimensionada pode não conseguir fornecer água suficiente durante horários de alta demanda.

Se uma bomba auxiliar for muito grande, pode causar pressão excessiva. Alguns acessórios de encanamento podem ser danificados.

Ao projetar instalações MEP, uma capacidade otimizada tende a alcançar os melhores resultados. Mais capacidade não é necessariamente melhor, pois acrescenta despesas sem melhorar o desempenho. A melhoria da eficiência energética é um investimento muito melhor.

Existem muitos programas de rotulagem de produtos que visam a eficiência energética. Esses produtos tendem a ter um nível de desempenho que excede os requisitos do código, mas normalmente são necessários se você quiser se inscrever em um programa de descontos local.

Segurança Predial

medidas de proteção contra incêndio

Além de tratar do desempenho do sistema predial, os códigos de construção também garantem condições seguras. Sistemas prediais mal projetados têm maior probabilidade de quebrar e algumas falhas no sistema podem ser muito perigosas para os ocupantes. Por exemplo, quando as instalações eléctricas são afectadas, os riscos associados incluem choque eléctrico e incêndio.

Na verdade, a protecção contra incêndios está entre os temas abrangidos pelos códigos de construção. O custo das medidas de protecção contra incêndios é apenas uma fracção dos custos dos danos em caso de incêndio grave, para não mencionar que as companhias de seguros oferecem melhores condições quando um edifício está bem protegido.

Os produtos rotulados desempenham um papel importante na segurança dos edifícios. Por exemplo, uma etiqueta da UL ou ETL indica que o produto foi sujeito a rigorosos testes de segurança contra incêndio em condições laboratoriais.

Conclusão

Um edifício não conforme teria provavelmente um custo de construção muito baixo, mas também seria ineficiente, desconfortável, insalubre e perigoso. É precisamente por isso que a conformidade com o código é legalmente aplicada – um nível mínimo de desempenho e segurança do edifício é benéfico para os proprietários, ocupantes e toda a cidade.

A maneira mais simples de cumprir os códigos é trabalhar com uma empresa de engenharia qualificada. Os códigos de construção estão em constante mudança e é inviável acompanhar suas atualizações sem a ajuda de engenheiros MEP profissionais.

Conteúdo Relacionado

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.