Questões técnicas sobre a ligação à rede de parques eólicos

sem título-800-x-500-px-30-2

Os parques eólicos normalmente consistem em múltiplas turbinas eólicas agrupadas num local específico, muitas vezes em áreas remotas ou offshore com recursos eólicos abundantes. A eletricidade gerada por essas turbinas deve ser alimentada na rede elétrica para distribuição aos usuários finais. O processo de ligação à rede inclui o planeamento, construção e operação da infraestrutura necessária para permitir a transmissão de eletricidade entre o parque eólico e a rede elétrica.

Efeitos dos geradores em áreas de rede fraca

Geradores instalados em áreas com redes fracas podem impactar significativamente o sistema elétrico. Esses efeitos podem impactar a estabilidade, a confiabilidade e o desempenho da rede. Aqui estão alguns produtos importantes a serem considerados:

Questões técnicas sobre a ligação à rede de parques eólicos

Esses efeitos podem afetar a estabilidade, a confiabilidade e o desempenho da rede. Aqui estão alguns impactos importantes a serem considerados:

Instabilidade da rede

Picos de tensão causados ​​pela partida ou parada repentina de turbinas eólicas podem desarmar os dispositivos de proteção da rede e causar cortes de energia. Perturbações ou desequilíbrios ocorrem na rede elétrica, resultando em operação não confiável e ineficiente. E a estabilidade da rede elétrica fica comprometida, resultando em flutuações de tensão, desvios de frequência e desequilíbrios de potência.

Cintilação de tensão

Mudanças na velocidade do vento e a ativação e desativação de turbinas eólicas individuais podem levar a flutuações de curto prazo na tensão da rede.

Formação de ilha

Suponha que uma parte da rede que contém um gerador esteja eletricamente isolada do resto da rede. Neste caso, as fases das duas seções são diferentes e podem surgir grandes correntes quando elas são reconectadas.
jmse-07-00399-g008-4743477

Desvios de frequência

As redes fracas só podem compensar as flutuações na produção de electricidade até certo ponto. Os geradores instalados nessas áreas podem causar variações de frequência devido a desequilíbrios entre a oferta e a demanda de eletricidade. Essas flutuações de frequência podem afetar a estabilidade da rede e levar a falhas ou desligamentos de equipamentos.

Desequilíbrio de potência reativa

O controle inadequado da potência reativa em áreas de rede fraca pode levar a um desequilíbrio entre a geração e o consumo de energia reativa. Esse desequilíbrio pode causar oscilações de tensão, redução da qualidade da energia e possíveis danos aos dispositivos conectados à rede.

Distorção harmônica

Geradores operando em áreas com redes fracas podem introduzir distorções harmônicas no sistema elétrico. Harmônicos são distorções indesejadas de formas de onda que podem afetar a operação de outros dispositivos conectados, resultando em aumento de aquecimento, redução na qualidade da energia e possíveis mau funcionamento do dispositivo.

Disponibilidade de combustível e escassez de abastecimento

Em áreas com redes fracas, poderá haver problemas com a disponibilidade e fornecimento de combustível. A infra-estrutura limitada de abastecimento de combustível pode levar a escassez ou interrupções, resultando em perturbações na produção de energia e afectando a estabilidade e disponibilidade de electricidade na região.

Desafios na conexão de parques eólicos à rede

Turbinas eólicas em Xinjiang2c, China-4984695

Qualidade poderosa

Os parques eólicos geram eletricidade a partir de recursos eólicos variáveis, o que pode afetar a qualidade da energia alimentada na rede. As flutuações da velocidade do vento podem causar flutuações de energia, que por sua vez resultam em flutuações de tensão e frequência. Estas flutuações podem afetar a qualidade geral da energia da rede e afetar o desempenho de equipamentos elétricos sensíveis. O uso de sistemas modernos de condicionamento de energia, como o STATCOM (Static Synchronous Compensator), pode eliminar preocupações com a qualidade da energia e garantir uma conexão estável à rede.

Controle de potência reativa

O controle de potência reativa é crucial para manter os níveis de tensão na rede elétrica dentro de limites aceitáveis. As turbinas eólicas requerem suporte de energia reativa para funcionar corretamente. No entanto, parques eólicos com capacidades inadequadas de controlo de potência reativa podem sobrecarregar a rede e causar problemas de estabilidade de tensão. O uso de dispositivos de compensação de potência reativa, como compensadores estáticos de potência reativa (SVCs) ou capacitores síncronos, pode ajudar a regular a potência reativa e melhorar a estabilidade da rede.

Função de ponte de erro

Os parques eólicos devem ter capacidade de suportar falhas (FRT) para sobreviver e recuperar de interrupções na rede. Interrupções na rede, como quedas de tensão ou curtos-circuitos, podem perturbar o funcionamento normal das turbinas eólicas. Se as turbinas eólicas não conseguirem sobreviver a estas perturbações, poderão desligar-se da rede, resultando numa perda de produção de electricidade. Melhorar a capacidade do FRT através de sistemas de controle avançados e conformidade com os códigos da rede é essencial para operações ininterruptas durante interrupções na rede.

Sistemas de comunicação e controle

Sistemas eficazes de comunicação e controlo são cruciais para a integração dos parques eólicos na rede. A monitorização, o controlo e a coordenação em tempo real entre turbinas eólicas, subestações e operadores de rede são necessários para manter a estabilidade da rede e garantir um fluxo de energia eficiente. A implementação de protocolos de comunicação robustos, sistemas de monitoramento remoto e estratégias de controle amigáveis ​​à rede permite uma interação perfeita entre os parques eólicos e a rede elétrica.jmse-09-01413-g001-3472086

Sincronização de rede e controle de frequência

Para uma ligação estável à rede, a sincronização precisa entre a geração de energia do parque eólico e a frequência da rede é crucial. As turbinas eólicas devem sincronizar a sua produção com a frequência da rede para manter o fluxo de energia adequado. Técnicas avançadas de sincronização, como sistemas de loop de bloqueio de fase (PLL), permitem uma sincronização precisa que garante a estabilidade da rede e minimiza interrupções.

Conformidade de rede e padrões de conexão

Os parques eólicos devem aderir a determinadas normas e regulamentos de ligação à rede para garantir um funcionamento seguro e fiável. A conformidade com estas normas ajuda a manter a estabilidade da rede, a harmonizar a qualidade da energia e a permitir uma integração suave na infra-estrutura da rede existente. A conformidade com códigos de rede e requisitos de conexão melhora o desempenho geral do sistema e garante conectividade de rede perfeita.

Troca de energia reativa e serviços de sistema

Os parques eólicos podem participar ativamente na troca de energia reativa e fornecer serviços auxiliares para apoiar a estabilidade da rede. Ao gerir de forma eficiente o fluxo de energia reativa, os parques eólicos podem ajudar a regular os níveis de tensão e melhorar o desempenho geral da rede elétrica. A participação em mercados de serviços auxiliares também pode aumentar a rentabilidade das operações dos parques eólicos.

Proteção do sistema e detecção de erros

Mecanismos adequados de proteção do sistema e de detecção de erros são essenciais para conectar os parques eólicos à rede. A detecção de erros rápida e precisa ajuda a minimizar o tempo de inatividade e a evitar erros em cascata. A implementação de sistemas de proteção confiáveis, incluindo algoritmos de detecção de falhas e coordenação com dispositivos de proteção da rede, protege os equipamentos dos parques eólicos e garante a confiabilidade da rede.

Resiliência e flexibilidade da rede

Os parques eólicos podem melhorar a estabilidade e a flexibilidade da rede através da utilização de estratégias de controlo modernas. Os sistemas inteligentes de controlo reativo à rede permitem que os parques eólicos respondam ativamente aos sinais da rede e apoiem a estabilidade da rede em caso de perturbações da rede ou mudanças repentinas na procura. Os parques eólicos desempenham um papel fundamental na manutenção de um sistema eléctrico resiliente e flexível, fornecendo serviços de apoio à rede.

Conclusão

Para conectar com sucesso os parques eólicos à rede, vários aspectos técnicos devem ser levados em consideração. A gestão da qualidade da energia, o controlo da potência reactiva, a capacidade de colmatar falhas, os sistemas robustos de comunicação e controlo, a sincronização da rede, o cumprimento das normas de ligação, a participação na troca de energia reactiva e em serviços auxiliares, a protecção do sistema e a estabilidade da rede são aspectos cruciais para garantir um bom funcionamento. Ao considerar proactivamente estes aspectos, os parques eólicos podem optimizar o seu desempenho, contribuir para a estabilidade da rede e apoiar a transição para um futuro energético sustentável.

Conteúdo Relacionado

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.