Como os drones estão servindo a logística da próxima geração

O comércio eletrônico não é mais novidade. As compras online entregues à sua porta tornaram-se um estilo de vida típico da geração Y. A espinha dorsal da indústria do comércio eletrônico é o setor de transporte e logística. No entanto, um dos maiores desafios das transportadoras é a entrega atempada das encomendas ao menor custo possível.

A digitalização ajudou, fornecendo rastreamento de mercadorias em tempo real e mapeando as rotas de envio mais rápidas. Mas o setor logístico continua em busca de avanços e meios de transporte alternativos. Drones estão oferecendo um.

Os drones são rápidos, rastreáveis, ecológicos e capazes de entregar mercadorias com segurança e economia em locais exatos. Eles podem voar alto o suficiente para evitar o tráfego e baixo o suficiente para não criar risco para as aeronaves. Os drones também provaram ser o método de entrega mais econômico, proporcionando-lhes uma enorme vantagem no futuro do transporte marítimo.

Neste artigo, exploraremos o conceito de entrega por drone, avaliando os benefícios e desafios como uma forma de envio viável.

O que são drones?
Drones são veículos aéreos não tripulados ou aeronaves. Eles são tipicamente quadricópteros robóticos que podem ser controlados remotamente ou operados de forma autônoma usando planos de voo baseados em software.

Os drones foram desenvolvidos inicialmente para uso militar para operar como plataformas de armamento, câmeras espiãs e alvos antiaéreos. Desde então, eles encontraram uso em diversos setores e aplicações, incluindo gerenciamento de desastres, busca e salvamento, combate a incêndios, vigilância, monitoramento meteorológico, agricultura, monitoramento de tráfego e infraestrutura, operações de entrega e outros.

Entrega por drones
Os drones usados ​​para entrega de pacotes são chamados de drones de carga. A Amazon foi a primeira empresa a iniciar a entrega de drones em 2013. Outras seguiram o exemplo, incluindo Google, FedEx, UPS e Wal-Mart. Algumas empresas notáveis ​​de entrega de drones incluem Zipline, Google Wing e Matternet. Os drones são usados ​​para entregar tudo e mais alguma coisa, desde bens de consumo, mantimentos e refeições até suprimentos médicos e produtos de cuidados domésticos.

Os drones não usam combustível, mas ainda podem percorrer distâncias significativas, economizando custos de envio. Esses robôs são rápidos, ecológicos e lucrativos. Os drones reduzem de 40 a 70% dos custos operacionais em comparação com os serviços de entrega de veículos.

Durante a pandemia, os drones provaram ser uma opção de envio viável que oferecia entrega sem contacto. Atualmente, cerca de 20 mil drones estão operando para entregas no varejo e esse número deverá ultrapassar um milhão até 2026.

Como funciona a entrega por drone?
Normalmente, quando um pedido é recebido para remessa, ele é embalado por um armazém de atendimento e enviado a um centro de expedição por meio de um serviço de entrega de veículos. Drones às vezes são usados ​​em seguida.

Do centro de despacho, o drone transporta o pacote (também conhecido como carga útil) para um local específico por meio de navegação rodoviária ou do plano de voo de rota mais curta. Algumas empresas utilizam uma base de despacho física, enquanto outras utilizam vans móveis.

A trajetória de voo do drone é gerenciada por navegação baseada em GPS e pode envolver controle remoto por um piloto de drone. Os drones podem voar de 16 a 20 km. O suporte terrestre está disponível em caso de erro do drone, mau funcionamento (por exemplo, se a bateria acabar) ou acidente. No entanto, os acidentes são improváveis ​​porque os drones estão equipados com um sistema anticolisão. Um sistema de detecção e prevenção normalmente usa câmeras e sensores de sonar integrados.

Os clientes recebem um tapete marcado com QR para identificar o local de entrega. Na chegada, o drone baixa a carga para o local marcado com código QR. Ele verifica o código para verificar a localização e a entrega.

As vantagens
Os prós da entrega de drones incluem…

1. Entregas mais rápidas: Freqüentemente, os últimos quilômetros de entrega são os mais lentos e complicados. O trânsito e as obras rodoviárias são os maiores obstáculos, assim como, por vezes, encontrar o endereço correto. Os drones podem seguir o caminho de voo mais curto até um local identificado pelas coordenadas GPS fornecidas pelo usuário, garantindo a precisão. Os drones podem voar rapidamente porque não há limites de velocidade como nas estradas.

2. Acesso a áreas remotas: Com os drones, fazer entregas em áreas rurais remotas ou locais de difícil acesso é simples. Ao contrário dos sistemas de entrega de veículos, os drones não são afetados pelo terreno e podem chegar a locais sem estradas.

3. Envio ecológico: Os drones funcionam com bateria e não requerem combustível. As operações de entrega de drones reduzem as emissões de carbono e ajudam a combater as alterações climáticas.

4. Rentabilidade: Os drones reduzem de 40 a 70% dos custos operacionais. Além do custo dos drones, as únicas despesas adicionais são eletricidade (para carregamento da bateria) e manutenção.

5. Flexibilidade. Os drones de carga podem transportar cargas de até duas toneladas e transportar vários pacotes normalmente entregues por operadores de comércio eletrônico e varejo.

Desafios
Apesar do lançamento em 2013, a tecnologia drone ainda está em desenvolvimento. Os drones podem alcançar praticamente qualquer local, mas seu voo tem um alcance limitado e normalmente são usados ​​apenas na última milha ou mais de um local de desembarque. No euA longo prazo, as entregas com drones poupam dinheiro, mas inicialmente os custos de configuração e implementação são elevados e um impedimento para muitas empresas de logística. A manutenção regular, a conformidade com o protocolo e o suporte em terra são essenciais e aumentam as despesas da empresa.

Os operadores de entrega devem garantir um plano de voo seguro e cuidadoso, o que pode ser um desafio ao navegar em arranha-céus e em determinadas infraestruturas ou terrenos (como cadeias de montanhas). A operação também depende das condições climáticas. Os drones não são ideais para uso em chuva, neve ou ventos fortes.

Além disso, é imperativo garantir que os drones de entrega nunca sejam mal utilizados ou hackeados para algo malicioso. Os drones ainda carecem de plena aceitação pública devido a questões de privacidade, segurança e proteção.

Outro desafio na adoção de mais drones para entregas no varejo é a regulamentação. Os voos de drones devem seguir protocolos rígidos relativos a licenciamento, rotas de voo e regulamentos de segurança. E apesar do melhor sistema de detecção e prevenção, acidentes aconteceram.

A entrega de drones pode ser o futuro das operações logísticas, mas os operadores exigem pilotos de drones qualificados e experientes, bem como pessoal de apoio e manutenção em terra para garantir o sucesso.

Conteúdo Relacionado

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.