Como criar um molde de silicone usando fundição a vácuo

Fazendo moldes de silicone

Moldes de silicone – aqueles moldes ou frascos inteligentes e práticos que podem ser usados ​​para preparar praticamente todo tipo de coisas.

Diferentes abordagens podem ser adotadas ao fazer um molde de silicone.

Neste artigo, focaremos nas aplicações industriais para a produção de moldes de silicone usando métodos como fundição a vácuo. Isso contrasta com abordagens mais DIY ou amadoras para fazer moldes de silicone, como para fazer itens em casa.

Em vez disso, focaremos aqui na criação de protótipos de moldes de silicone, especialmente para itens de plástico.

Fazendo um molde de silicone: qual caminho é melhor

Quando se trata de fazer moldes de silicone para finalidades maiores, duas abordagens são comumente usadas.

Em primeiro lugar, existe a moldagem por injeção de silicone e, em segundo lugar, a moldagem a vácuo.

Ambos os métodos têm suas vantagens e desvantagens. A seguir falaremos brevemente sobre cada um deles.

Moldagem por injeção

Como o nome sugere, trata-se de um processo de moldagem em que a matéria-prima plástica derretida é injetada no molde.

Vantagens:

  • Maior flexibilidade quanto aos materiais que podem ser utilizados.
  • Mesma flexibilidade na seleção de cores.
  • Nível de precisão bastante alto.
  • Baixo desperdício: Muitas vezes, os materiais restantes podem ser reutilizados.

Desvantagens:

  • Não é rentável para pequenas quantidades.
  • Os custos de configuração inicial podem ser bastante elevados.
  • Prazo de entrega relativamente mais longo para entrega da produção.

Fundição a vácuo

Como o nome sugere, esta é uma técnica de moldagem de silicone que utiliza vácuo.

Vantagens:

  • Baixos custos de configuração inicial.
  • Prazo de entrega mais curto.
  • Particularmente adequado para a produção de lotes menores de produtos, como protótipos de silicone.
  • Ideal para produzir grandes peças plásticas.

É claro que a fundição a vácuo para fazer um molde de silicone também tem suas desvantagens:

  • Este método pode não ser adequado para pedidos grandes.
  • Para itens mais complexos, o detalhamento pode ser mínimo.

Agora que listamos os prós e os contras de ambos os métodos, achamos muito mais fácil escolher entre os dois:

  1. Se forem necessários mais detalhes, a moldagem por injeção é preferida.
  2. A fundição a vácuo faz mais sentido para protótipos de silicone em pequenas quantidades.
  3. A fundição a vácuo é ideal para tempos de produção rápidos.

Como fazer um molde de silicone usando fundição a vácuo

A essência de fazer moldes de silicone dessa forma é a utilização do vácuo, ou seja, um espaço totalmente desprovido de matéria.

O processo geralmente começa com a utilização de dois moldes diferentes – um na parte superior e outro na parte inferior.

A matéria-prima é misturada separadamente e depois colocada no molde. A pressão do vácuo garante uma fundição sólida na câmara. A fundição final geralmente é feita em forno para garantir uma cura completa e uniforme.

Apesar de algumas pequenas falhas no processo de confecção de moldes de silicone via fundição a vácuo que mencionamos anteriormente, este continua sendo um dos métodos mais procurados de confecção de moldes de silicone – apesar de todas as vantagens que listamos acima.

Assim, nesta seção entraremos em mais detalhes sobre o processo de fabricação de moldes de silicone.

Tenha em mente que a maior parte disso se refere à fundição de uretano, que é um processo de fundição no qual aditivos, agentes de cura ou resinas de poliuretano são despejados em moldes de silicone para criar uma variedade de itens plásticos diferentes.

como fazer um molde de silicone na indústria

Primeiro passo – habilidade magistral

A primeira etapa na fabricação de um molde de silicone por meio de fundição a vácuo envolve o processo de master crafting, que envolve primeiro a criação de renderizações digitais usando sistemas como CAD. Eles são usados ​​para criar sólidos 3D, geralmente usando impressão 3D ou usinagem CNC.

Depois que tudo estiver concluído e verificado quanto à precisão, passamos para a próxima etapa.

Segundo passo – preparação dos moldes

Na segunda etapa, os moldes de silicone são confeccionados com silicone líquido. A caixa de rega geralmente é preenchida até a metade com silicone líquido e aquecida até endurecer completamente.

Mesmo após este processo de cura inicial, como já mencionado, a cura adicional é realizada em forno. Embora os horários possam variar, o processo típico de secagem leva aproximadamente 16 horas.

Depois que tudo estiver completamente seco, as duas metades do molde (como mencionado anteriormente) são recortadas para revelar a edição master finalizada.

Terceiro e último passo – criação de cópias adicionais do master

Depois que a edição master foi criada na etapa anterior, agora é hora de fazer novas cópias dela. Neste ponto, a cavidade vazia no molde seria precisa o suficiente para criar réplicas precisas do mestre, desde que outros materiais além do plástico (por exemplo, uma mistura de aço e metal, entre várias opções possíveis) possam ser usados.

É aqui que fica evidente uma das principais vantagens da produção de peças de silicone por fundição a vácuo: o fato de que os moldes de silicone, neste caso, podem ser usados ​​repetidamente, pelo menos 20 vezes ou mais, para criar continuamente cópias do mestre.

Uma nota sobre borracha de silicone

Quando falamos sobre fazer moldes de silicone, seria apropriado discutirmos brevemente a borracha de silicone.

Tenha em atenção que independentemente do método utilizado para fazer estes moldes (moldagem por injeção, fundição a vácuo ou outro método), a matéria-prima básica, nomeadamente a borracha de silicone, permanece a mesma.

Devido à sua flexibilidade, durabilidade e capacidade única de suportar temperaturas extremas, a borracha de silicone é amplamente utilizada em todo o mundo para diversas aplicações.

Materiais para moldes de silicone

A moldagem de silicone é a escolha certa para a produção de peças plásticas em pequenas quantidades

Quando se trata de produzir quantidades menores de itens plásticos, como protótipos para pedidos maiores, a moldagem de silicone prova ser a escolha ideal.

A principal razão para isso é a reutilização; o mesmo molde de silicone pode ser usado pelo menos 20 a 25 vezes (possivelmente até mais) para criar réplicas precisas do item em questão.

Isso está diretamente relacionado aos custos, pois ajuda a mantê-los sob controle. Claro, isso também leva a uma enorme economia de tempo!

Outra vantagem é que o silicone é fácil de armazenar por longos períodos de tempo. Isto é particularmente útil quando a produção precisa ser interrompida.

Moldes de silicone de baixo volume

Comece a fazer moldes de silicone para o seu projeto

Embora existam várias abordagens para fazer um molde de silicone, a fundição a vácuo prova ser a escolha certa para a produção de pequenas quantidades de protótipos de silicone.

Neste artigo descrevemos claramente como fazer um molde de silicone usando fundição a vácuo.

Como você provavelmente notou, as etapas a seguir são bastante simples. Embora a produção seja bastante industrial e não comparável a uma abordagem DIY ou caseira para fazer moldes de silicone, o método que descrevemos é fácil de seguir e implementar.

Conteúdo Relacionado

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.