Tipos de contratos de construção

Os contratos de construção desempenham um papel crucial na conclusão bem-sucedida dos projetos de construção. Estabelecem o quadro jurídico e definem os direitos e obrigações de todos os envolvidos. Existem diferentes tipos de contratos de construção para atender aos diferentes requisitos do projeto, alocações de risco e estruturas de pagamento. Neste artigo, examinaremos os tipos mais comuns de contratos de construção e discutiremos suas principais características, benefícios e considerações.

Discutiremos os seguintes tipos de contratos de construção.

  1. Contratos de taxa fixa
  2. Contratos de custo acrescido
  3. Contratos por tempo e material
  4. Contratos de preço unitário
  5. Contratos de design-construção
  6. Contratos chave na mão
  7. Contratos de gestão de construção
  8. Contratos com preço máximo garantido

Quando se trata de projetos de construção, diferentes cenários exigem diferentes tipos de contratos. A escolha do contrato depende de fatores como complexidade do projeto, escopo do trabalho, nível de controle desejado e preferências de distribuição de risco. Aqui estão alguns dos principais tipos de contratos de construção:

Contratos de taxa fixa

Um contrato de taxa fixatambém chamado de contrato de preço fixo, é um tipo de acordo em que o contratante concorda em realizar o trabalho especificado por um preço fixo pré-determinado. Este tipo de contrato é frequentemente utilizado quando o escopo do projeto está bem definido e o design e as especificações são claros.

O contratante assume o risco de quaisquer custos excessivos e fornece ao proprietário segurança de custos. Os contratos de montante fixo são populares na construção residencial e em projetos de pequeno e médio porte.

Dado que o preço do projecto é fixo e o empreiteiro não dispõe de mecanismo para iniciar alterações, as tarifas previstas neste tipo de contratos são mais elevadas para cobrir possíveis riscos de alterações de quantidades e preços, falta de itens no cálculo de custos, etc.

Porém, devido às alterações solicitadas pelo empregador, existe a possibilidade de variação do preço do contrato.

Contratos de custo acrescido

Um contrato de custo adicional é uma espécie de acordo em que o contratante é reembolsado pelos custos reais incorridos durante o projeto, bem como por uma taxa adicional ou percentual sobre os lucros.

Este tipo de contrato é ideal quando o escopo do projeto é incerto ou são esperadas alterações durante a fase de construção.

O proprietário tem mais conhecimento dos custos, mas assume o risco de estouros de custos. Os contratos de custo acrescido são frequentemente utilizados em projetos grandes e complexos onde a flexibilidade e a transparência são cruciais.

Contratos por tempo e materiais

Um contrato de tempo e materiais é uma mistura do contrato de custo acrescido e do contrato de preço unitário.

Neste tipo de acordo, o contratante é reembolsado pelo tempo efetivamente despendido no projeto, bem como pelo custo dos materiais e equipamentos utilizados.

Contratos de tempo e materiais são frequentemente usados ​​para pequenos projetos ou reparos de emergência onde o escopo e a duração são difíceis de determinar antecipadamente. Embora este tipo de contrato ofereça flexibilidade, ele apresenta o risco de possíveis excessos de custos.

O que é gerenciamento de projetosO que é gerenciamento de projetos

Contratos de preço unitário

Um contrato de preço único com base em preços definidos para quantidades específicas de trabalho. O contratante será pago com base nos preços unitários multiplicados pelas quantidades concluídas.

Este tipo de contrato é adequado se o projeto envolver trabalhos recorrentes ou se as quantidades de trabalho não puderem ser determinadas antecipadamente com precisão.

Os contratos de preço unitário proporcionam transparência e são frequentemente utilizados em projetos de infraestruturas, como construção de estradas ou instalação de serviços públicos.

Contratos de design-construção

Um contrato de design-construção é um acordo único que combina os aspectos de design e construção de um projeto.

Nesse tipo de contrato, o proprietário contrata uma única empresa, chamada empreiteira de projeto e construção, para cuidar de todo o projeto, desde a concepção até a conclusão.

Os contratos de projeto e construção são frequentemente usados ​​para projetos onde o tempo é essencial ou quando o proprietário deseja ter um único ponto de contato. Dado que o projecto é gerido por um único organismo, não existem problemas de comunicação entre os diferentes consultores.

É prática comum contratar um consultor ou representante do empregador para agir em nome do empregador e proteger os seus interesses.

Contratos chave na mão

Um contrato chave na mão é um tipo de acordo comercial sob o qual um empreiteiro ou fornecedor de projeto assume total responsabilidade pela concepção, construção e entrega de um projeto ao cliente em condições operacionais ou prontas para uso.

Essencialmente, tudo o que o cliente precisa fazer é girar a chave para começar a usar a planta, sistema ou ativo finalizado. Este tipo de contrato é comumente usado em vários setores, incluindo construção, engenharia, tecnologia e manufatura.

Para um contrato chave na mão:

  1. Escopo e responsabilidade: O empreiteiro ou fornecedor do projeto é responsável por todo o ciclo de vida do projeto, desde a concepção e construção, passando pela aquisição, construção, testes e comissionamento até a entrega final.
  2. Único ponto de contato: O cliente interage principalmente com o empreiteiro geral. Isto simplifica a comunicação e reduz a necessidade do cliente de coordenar vários fornecedores ou subcontratados.
  3. Distribuição de risco: O empreiteiro geral assume riscos significativos, incluindo erros de planeamento, atrasos na construção e excessos orçamentais. Ele é responsável por garantir que o projeto seja concluído conforme prometido, dentro do orçamento e prazo acordados.
  4. Perícia: Os empreiteiros gerais são normalmente selecionados com base em sua experiência na conclusão de tipos específicos de projetos. Os clientes confiam em sua experiência para garantir a entrega bem-sucedida do projeto.
  5. Eficiência de tempo: Os contratos chave na mão resultam frequentemente numa entrega mais rápida do projecto porque o empreiteiro é responsável pela gestão de todos os aspectos do projecto, reduzindo os atrasos causados ​​pela coordenação de múltiplas partes.
  6. Preço fixo: O contrato geralmente estabelece um preço fixo para todo o projeto. Isso oferece ao cliente segurança na estimativa de custos, pois eventuais excessos de custos deverão ser arcados pelo contratante.
  7. Entrega do projeto: Após a conclusão do projeto, o cliente recebe um objeto totalmente funcional e operacional que atende aos requisitos especificados. O projeto pode ser usado imediatamente.

Os contratos chave na mão são particularmente úteis quando os clientes minimizam o seu esforço na implementação do projeto e procuram uma solução abrangente a partir de uma única fonte.

Exemplos de projetos turnkey incluem a construção de plantas industriais, usinas de energia, data centers e projetos de infraestrutura.

É importante que ambas as partes estabeleçam termos e especificações claras no contrato para garantir que o resultado final atenda às expectativas do cliente.

Embora os contratos chave na mão sejam mais convenientes para o cliente e envolvam menos riscos, eles também exigem uma seleção cuidadosa de um empreiteiro confiável e experiente que possa concluir o projeto com sucesso, conforme prometido.

Contratos de gestão de construção

Um contrato de gestão de construção envolve a contratação de um gerente de construção para supervisionar o projeto em nome do proprietário.

O CM fornece serviços de pré-construção, como estimativa e programação de custos, e atua como representante do proprietário durante a construção.

Os contratos de gestão de construção são frequentemente utilizados em projetos grandes e complexos onde o proprietário deseja mais controle e envolvimento no processo de tomada de decisão.

Contrato de preço máximo garantido

Um contrato de Preço Máximo Garantido (GMP) é um tipo de contrato de construção em que um empreiteiro concorda em concluir um projeto por um preço fixo que representa o valor máximo que o projeto custará ao proprietário. Este preço máximo será acordado antes do início das obras.

Num contrato GMP, o contratante assume a responsabilidade pela gestão do projeto e pelo controlo de custos para garantir que o preço final não exceda o preço máximo acordado.

Se os custos reais do projecto forem inferiores ao preço máximo garantido, o construtor beneficia da poupança de custos.

No entanto, se os custos reais excederem o preço máximo garantido devido a circunstâncias imprevistas ou alterações no âmbito, o contratante é normalmente responsável pela cobertura dos custos adicionais.

Os contratos GMP são frequentemente utilizados em projetos de construção onde o proprietário deseja ter um certo grau de previsibilidade de custos e ao mesmo tempo permitir possíveis ajustes durante a construção.

Este tipo de contrato requer comunicação clara, colaboração e confiança entre o proprietário e o empreiteiro para garantir a conclusão bem-sucedida do projeto dentro do orçamento acordado.

A escolha do tipo certo de contrato de construção é crucial para o sucesso de um projeto de construção. Cada tipo de contrato oferece diferentes benefícios e considerações dependendo dos requisitos do projeto, da tolerância ao risco e dos resultados desejados. Compreender os diferentes tipos de contratos de construção permite que proprietários, empreiteiros e partes interessadas tomem decisões informadas e mitiguem eficazmente os riscos potenciais.

Alguns dos artigos relacionados são os seguintes.

  • As melhores ferramentas de gerenciamento de projetos para o seu projeto
  • O que é garantia de qualidade em gerenciamento de projetos
  • O que é gerenciamento de projetos
  • gráfico de Gantt
  • Plano de controle de qualidade de construção
  • Guia completo para contratos FIDIC

Conteúdo Relacionado

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.