Sistemas de Parede Cortina: Fundamentos e Recursos de Design

Uma parede cortina é um sistema não estrutural que cobre o exterior de um edifício, com o objetivo de isolar o ambiente interno das condições externas. As paredes cortina normalmente usam uma moldura de alumínio com preenchimento de vidro, painéis de metal ou pedras finas.

Graças ao seu design flexível, as paredes cortina tornaram-se populares na construção de arranha-céus. Este artigo fornece uma visão geral das principais características de design das paredes cortina.

Tipo de sistemas Rainscreen

As paredes cortina usam três tipos de sistemas de proteção contra chuva: selados na face, com gerenciamento de água e com equalização de pressão.

Sistemas equalizados por pressão geralmente fornecem a maior resistência à água e estanqueidade ao ar.

  • As faces internas do vidro, a bolsa de vidro e a vedação úmida são projetadas como uma barreira hermética.
  • Por outro lado, a face externa do vidro, os materiais de envidraçamento externos e a superfície externa da moldura criam uma tela de chuva para escoar a água.

Melhore a eficiência energética com uma envolvente de edifício de alto desempenho.

Entre a proteção contra chuva externa e a barreira hermética interna, uma câmara de equalização de pressão é criada nas bolsas de vidro. Isto reduz a penetração de água, eliminando diferenças de pressão na tela de chuva.

Sistemas gerenciados pela água não têm barreira de ar e alguma penetração de água é inevitável. Essa água é controlada por meio de ralos e escoamentos dentro da bolsa de vidro.

Sistemas com vedação facial dependem de vedações contínuas e completas entre unidades de vidro e molduras, esses sistemas não são comumente usados ​​porque a confiabilidade das vedações a longo prazo é questionável.

Apoio Estrutural

suporte de parede cortina

Uma parede cortina é projetada para transferir qualquer carga para a estrutura do piso abaixo ou para qualquer estrutura intermediária. As cargas nas paredes cortina consistem principalmente em cargas de vento positivas e negativas, podendo também haver cargas de neve, sísmicas ou de manutenção.

As paredes cortina sofrem ligeiros movimentos causados ​​por mudanças de temperatura e cargas de vento. Portanto, todas as ligações que ancoram a parede devem ser projetadas para resistir ao movimento, ao mesmo tempo que resistem e transferem cargas.

Performance térmica

Uma parede cortina faz parte da envolvente do edifício, afetando a eficiência energética. O desempenho térmico geral de uma parede cortina depende da moldura, do preenchimento do vidro, da área de construção e dos detalhes perimetrais. A condutância da moldura da parede cortina depende do material da moldura, da geometria e da fabricação. Por exemplo, o alumínio tem uma condutividade térmica muito elevada. As rupturas térmicas de materiais de baixa condutividade são frequentemente incorporadas para melhorar o desempenho térmico.

Controle de umidade

A água pode infiltrar-se no sistema de parede exterior sob a ação de cinco forças diferentes: gravidade, diferenças de pressão, tensão superficial, energia cinética e ação capilar. Para controlar a infiltração de água, todas estas forças devem ser consideradas no projeto.

A resistência à água depende dos detalhes do vidro, construção da moldura, detalhes de drenagem, calafetagem, juntas da moldura, selantes internos e rufos perimetrais. Para que uma parede cortina atinja um nível adequado de resistência à água, ela deve ter drenagem adequada para a bolsa de vidro e uma construção de moldura estanque.

Design visual

construção de parede cortina

As paredes cortina destacam-se em grupos de edifícios, graças ao seu aspecto envidraçado único. Entre as principais características visuais de uma parede cortina estão as linhas de visão, definidas como o perfil visual dos montantes horizontais e verticais. A aparência final também depende da largura e profundidade da moldura da parede cortina, e a profundidade da moldura, em particular, depende dos requisitos de carga lateral.

Acústica

O desempenho acústico das paredes cortina é determinado pelos seus vidros e vedações internas. Existem vários métodos para melhorar o desempenho acústico: utilizando enchimentos atenuantes de som, tornando o sistema o mais hermético possível, incorporando vidro de várias espessuras ou utilizando camadas redutoras de ruído como o polivinil butiral.

Panelas traseiras

As panelas traseiras são folhas de metal instaladas atrás das áreas opacas de uma parede cortina, geralmente feitas de alumínio ou aço galvanizado. Estes elementos proporcionam uma segunda linha de defesa contra a infiltração de água, em zonas da parede cortina que não são visíveis do interior.

Características de segurança

As vedações de fumaça entre a laje do piso e a parte posterior da parede cortina são cruciais para a proteção contra incêndio. Eles dividem as paredes em seções, retardando o movimento do fogo, da fumaça e dos gases de combustão entre os andares.

O vazamento descontrolado de ar e água pode levar a problemas de qualidade do ar. Quando a água se acumula diretamente ou por condensação, pode causar o crescimento de mofo. Muitos materiais de construção são danificados pelo mofo e seus esporos podem causar irritação e reações alérgicas.

Durabilidade

estrutura de parede cortina

Como qualquer outro elemento de construção, as paredes cortina podem deteriorar-se com o tempo, especialmente quando carecem de manutenção adequada.

O envidraçamento da parede cortina pode sofrer obstrução visual devido à condensação ou sujeira, e as películas opacificantes podem ser danificadas ao longo do tempo pelo desgaste e pela condensação. Os vidros também podem perder as suas propriedades isolantes sem manutenção adequada, aumentando o consumo de energia no edifício. As juntas e selantes em uma parede cortina também podem falhar devido a movimentos da parede, exposição prolongada à umidade e radiação ultravioleta.

Manutenção

As paredes cortina e os vedantes perimetrais requerem manutenção planeada para maximizar o seu ciclo de vida. Quando os selantes perimetrais são instalados e mantidos adequadamente, eles podem durar de 10 a 15 anos. As esquadrias de alumínio são protegidas com revestimentos especiais, que conferem resistência à degradação ambiental. No entanto, estes revestimentos devem ser limpos adequadamente em intervalos regulares.

Sustentabilidade

A seguir estão algumas práticas recomendadas para tornar os sistemas de paredes cortina mais sustentáveis:

  • Maximizando sua vida útil para reduzir o desperdício de material. Isso pode ser conseguido com projeto e instalação profissionais, combinados com manutenção adequada.
  • Projetar paredes cortina com rupturas térmicas e valores R elevados, para melhorar a eficiência energética em edifícios. Os revestimentos de vidro Low-E podem reduzir significativamente o ganho de calor no verão e a perda de calor no inverno.
  • Em caso de demolição, recicle materiais como alumínio e esquadrias de aço.

Uma vez que uma parede cortina faz parte da envolvente do edifício, afecta a eficiência energética durante todo o seu ciclo de vida. Uma parede cortina bem projetada pode economizar muita energia a longo prazo, melhorando a iluminação natural e reduzindo as cargas de HVAC.

Conteúdo Relacionado

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.