Financiamento de Energia Solar: Compreendendo Conceitos Básicos

Energia solar tornou-se a fonte de electricidade que mais cresce nos EUA, e isto representa milhares de milhões de dólares investidos todos os anos. A tecnologia fotovoltaica tem sido utilizada com sucesso em todo o mundo, mas recomenda-se um estudo de viabilidade antes de qualquer instalação. Isto envolve não apenas os aspectos técnicos da instalação de painéis solares, mas também o seu desempenho financeiro ao longo do tempo. Neste artigo, revisaremos alguns conceitos básicos de análise financeira que são utilizados para decidir se um projeto de energia solar faz sentido.

Obtenha um estudo de viabilidade profissional e projeto para seu sistema de energia solar comercial.

Os projetos de eficiência energética e de geração renovável são frequentemente apresentados com um período de retorno simples: quanto tempo o proprietário deve esperar antes de recuperar o custo inicial? Por exemplo, se um painel solar comercial que economiza US$ 100.000/ano tem um custo de US$ 600.000, o período de retorno simples é de seis anos. No entanto, esta abordagem pode ser enganosa porque a maioria dos projetos não é paga numa única quantia inicial.

Muitas empresas e proprietários de edifícios preferem evitar custos iniciais contraindo um empréstimo, que é pago ao longo do tempo com as poupanças obtidas. Idealmente, você deve procurar um empréstimo que resulte em pagamentos anuais inferiores às suas economias de energia. O custo direto torna-se zero, o período de retorno é instantâneo e o projeto essencialmente se paga sozinho.

As melhores métricas de desempenho financeiro para projetos de energia solar

painéis solares-3

O período de retorno simples é popular devido à sua simplicidade, mas apresenta duas limitações quando aplicado em projetos de energia solar:

  • O cálculo pressupõe que você pague antecipadamente o custo total do projeto, ignorando o financiamento do empréstimo e os custos contínuos, como substituição de peças.
  • O período de retorno simples também pressupõe que as poupanças anuais permanecem constantes, o que não é o caso. Os preços da energia tendem a aumentar ao longo do tempo e as poupanças obtidas com a geração renovável também aumentam.

Para ter uma ideia melhor de como um sistema de painel solar terá desempenho financeiro, você pode usar as métricas descritas na tabela abaixo. Ao contrário do período de retorno simples, estas métricas financeiras têm em conta o financiamento de empréstimos, a manutenção e factores externos como a inflação dos preços da electricidade.

Métrica Financeira

Descrição

Valor Presente Líquido (VPL)

O valor económico de um projeto em dólares atuais, considerando todas as poupanças e custos durante a sua vida útil.

Custo Nivelado de Eletricidade (LCOE)

O preço médio da eletricidade no qual o projeto solar atinge o ponto de equilíbrio. O LCOE também pode ser descrito como o rendimento por kWh ou a poupança por kWh em que o projeto atinge o ponto de equilíbrio.

Relação Custo-Benefício (BCR)

Benefício económico alcançado por dólar investido, expresso em dólares atuais.

Em geral, um investimento faz sentido se o valor presente líquido for positivo e a relação benefício/custo for superior a 1. Quando um projeto atinge o ponto de equilíbrio em dólares atuais, o VPL torna-se zero e o BCR é exatamente 1. Um VPL negativo e um BCR abaixo de 1 indicam que um projeto perde dinheiro e o proprietário deve considerar outras opções.

O Custo Nivelado da Eletricidade ou LCOE pode ser uma métrica financeira complicada. Pode ser descrito em termos simples como o valor da eletricidade com o qual o sistema de energia solar atinge o ponto de equilíbrio, mas tem significados diferentes dependendo do objetivo do seu projeto: você está gerando eletricidade para autoconsumo ou está vendendo-a através do grade? Para entender melhor o conceito, considere um projeto de energia solar com um LCOE de 10 centavos/kWh.

  • Se o projeto for utilizado para autoconsumo, o LCOE de 10 cêntimos/kWh representa a poupança mínima necessária para atingir o ponto de equilíbrio. Este projecto faria sentido se o seu fornecedor de electricidade cobrasse 15 cêntimos/kWh, mas não faria sentido se cobrasse 8 cêntimos/kWh.
  • Por outro lado, se você vender a eletricidade do sistema solar fotovoltaico, o LCOE representa os preços mínimos de venda nos quais você atinge o ponto de equilíbrio. Neste exemplo, a electricidade deve ser vendida a pelo menos 10 cêntimos/kWh.

A poupança por quilowatt-hora de energia solar tende a mudar ao longo do tempo, enquanto o cálculo do LCOE assume um preço constante durante toda a vida útil de um projeto. No entanto, o LCOE é uma métrica útil ao comparar diferentes fontes de eletricidade e também ao decidir se um sistema de geração local é uma opção melhor do que o seu fornecedor de eletricidade.

Como os incentivos solares afetam sua análise financeira

incentivo solar

Existem muitos tipos de incentivos para energia solar, e eles variam de acordo com o local. Todos os sistemas solares fotovoltaicos nos EUA são elegíveis para um crédito fiscal federal, independentemente do seu tamanho, e os sistemas empresariais também se qualificam para a depreciação acelerada (MACRS). Você pode baixá-los em apenas cinco anos para fins fiscais, enquanto sua vida útil típica é superior a 25 anos. Incentivos adicionais podem estar disponíveis dependendo do seu estado, cidade e companhia de energia. Eles podem incluir descontos em dinheiro, certificados de energia renovável (REC) ou benefícios fiscais locais além do ITC e MACRS federais.

Uma análise financeira solar só é precisa quando considera também programas de incentivos locais. Em geral, os incentivos aumentarão o VAL e o BCR, ao mesmo tempo que encurtarão o período de retorno. Os incentivos que reduzem os custos de propriedade também reduzirão o LCOE, o que significa que o projecto pode atingir o ponto de equilíbrio com preços de electricidade mais baixos.

Conteúdo Relacionado

Voltar para o blog

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.